Jornada de iniciaçom ao Futebol Gaélico na Corunha

Desde a Liga Gallaecia convidamos-vos a participar nesta Jornada de Iniciaçom ao Futebol Gaélico, que forma parte do “Programa Nocturnia” levado a cabo pola equipa de Cascarilha Futebol Gaélico desde o Concelho da Corunha o sábado 18 de novembro de 21:00 a 23:00 na Cidade Desportiva de Riazor.
Se tes entre 12 e 30 anos nom duvides em apontar-te e ter a oportunidade de conhecer este fantástico desporto. Inscribide-vos no enlace que aparece abaixo. É de balde! 😉
Agardamos-vos!

https://www.coruna.gal/…/iniciacion-a…/suceso/1453634232805…

Aprobeitamos para destacar a mágoa que sentimos de que o concelho da Corunha nom empregue o galego para difundir este tipo de atividades.

IV Jornada de Liga 17/18

No grupo sul jogarám o Afiadoras contra a Suévia às 16.00h. e O Condado contra Ambilokwoi às 18.00. Será no campo de futebol da Universidade de Ourense o sábado 18 de Novembro.

ouronso

Os jogos do grupo norte desputarám-se ao dia seguinte, o domingo dia 19 de Novembro em Sarria. As 12.00h. Buril contra Fanecas Bravas e as 13.15 Fusquenlha contra Cascarilha.

O terceiro tempo será no CS Buril.

sarrisarri

III Jornada de Liga 17/18

No grupo sul jogarám o O Condado contra Afiadoras às 15.30h. e Gróvias contra a Suévia às 17.00. Será no campo de Vilasobroso o sábado 4 de Novembro.

sur

Os jogos do grupo norte desputarám-se ao dia seguinte, o domingo dia 5 de Novembro em Curtis. As 17.00 Fanecas Bravas contra Torques de Lugoslávia e as 18.15 Fusquenlha contra Buril.

norte

Apresentaçom da temporada 2017-2018

22181470_523878304612317_496750150115780126_o
Este ano, a Liga Gallaecia superou todas as expetativas e orgulhamo-nos de poder contar com mais quatro equipas novas e um total de dez em toda a competiçom.
É um bom sintoma, sem dúvida, já nom só porque quer dizer que algo estaremos a fazer bem, senom também porque a sociedade está a ver que se pode fazer desporto de outro jeito longe do segregacionismo e o mercantilismo imperante, que se pode fazer desporto participativo, saudável e popular. A Liga Gallaecia é hoje um projeto desportivo que aguardamos consolidar mais fortemente com o passo dos anos, e como sempre dizemos, em contínuo processo de aprendizagem.
Com isto queremos apresentar-vos umha nova temporada de futebol gaélico na que tivemos que modificar o modelo que até agora tinhamos de monogrupo e dividir-nos, por praticidade, seguindo o critério da proximidade geográfica. Assim é que contaremos com dous grupos, o norte e o sul, que competirám entre eles numha primeira fase da Liga. Posteriormente, haverá umha segunda fase na que as duas primeiras classificadas de cada grupo da primeira fase e a melhor das terceiras, desputarám o título de liga no Grupo Final I; e as cinco equipas restantes continuarám a competiçom no Grupo Final II.
O Grupo Norte estará assim formado polas equipas das seguintes comarcas: Eume (Fusquenlha Futebol Gaélico), A Corunha (Cascarilha Futebol Gaélico e as Fanecas Bravas Futebol Gaélico), Lugo (Torques de Lugoslavia Futebol Gaélico) e Sárria (Buril Futebol Gaélico).
O Grupo Sul formam-no equipas das comarcas de: Ourense (Afiadoras Futebol Gaélico), Vigo (Ambílokwoi Futebol Gaélico), Condado (Condado Futebol Gaélico), Baixo Minho (Gróvias Futebol Gaélico) e Compostela (Suévia Futebol Gaélico).
Isto começa! Nom duvidedes de participar na vossa comarca!
Avante o futebol gaélico! Avante a Liga Gallaecia!

Tordoia também se soma ao gaélico

 

 

21993093_520361271630687_3339600946507534174_o

O vindouro domingo 1 de outubro, em Tordoia decorrerá a primeira jornada de iniciaçom ao gaélico organizada pola A.C.Brisas do Quenllo.

Às 17.30 combina-se no Local Social da Pontragha para já às 18h dirigirmo-nos ao campo de futebol de Santaia (do concelho de Tordoia) onde companheiras da equipa vizinha Suévia FG apresentarám o jogo e participarám dum treino de iniciaçom.

Da Liga Gallaecia chamamos à vizinhança de Tordoia a que participe desta jornada aberta a todo o mundo e agradecemos a AC Brisas do Quenllo o seu interesse polo desporto misto e de base.

Avançamos!

Entrevista a Grovios F.G.

A seguir, publicamos a entrevista que realizamos às Grovi@s do Baixo Minho, nova equipa que se soma à Liga Gallaecia. Bem-vindas!grovios

1. Como conhecestes o futebol gaélico?

A Liga Gallecia está ligada aos movimentos sociais e a diferentes centros sociais do país, conhecemo-la através deles já que há gente que participa do movimento. Outra gente conheceu o gaélico pelo C.S. Fuscalho, e incluso algumhas pessoas do Baixo Minho e jogadoras da equipa jogárom e jogam noutras equipas da Liga.

2. O que vos levou a participar da Liga Gallaecia?

O facto de que seja mista e esteja vinculada aos movimentos sociais. Entendemos que os valores que a Liga defende encaixam cos nossos princípios tanto a nível individual como coletivo.

tdas

3. Como de custoso foi criar umha equipa no Baixo Minho, umha comarca marcada pola emigraçom e a mobilidade juvenil?

Começamos a treinar em fevereiro de 2016, levando um ano e meio já praticando embora nom ingressamos na Liga, imaginai o custoso que está a ser (risos). Foi custoso e está a sê-lo mas na atualidade contamos com gente implicada na equipa, que acode com regularidade aos treinos e está disposta a participar da Liga. De todos jeitos factores como a emigraçom, a situaçom laboral, a populaçom dispersa, a ruralidade da comarca ou que a juventude se veja obrigada a deslocar-se para estudar dificultam e reduzem a quantidade de gente que está disposta a participar em projetos deste tipo.

4. Tivo algumha influência o movimento associativo do Baixo Minho na criaçom da equipa?

Totalmente, de facto a formaçom dumha equipa no Baixo Minho surgiu dalgumhas das participantes do C.S Fuscalho. Posteriormente, foi-se unindo gente tanto do C.S como de fora dele. Graças à criaçom da equipa também se somou gente a conhecer e participar do movimento associativo e do C.S.

5. Como valorades o resultado alcançado na Taça Gallaecia, na vossa estreia oficial como equipa da Liga Gallaecia?

Mália as consideráveis derrotas atingidas contra as Torques e Afiadoras, ganhamos contra Ambilokwoi, umha equipa consolidada e com duas taças no seu poder, entom varolamo-la como positiva. Debutamos no campo, foi umha útil aprendizagem e vimos como funcionamos como equipa e coletivamente. Foi umha ferramenta para poder ver e valorar os nossos erros e virtudes coma equipa e individuais, e para preparar-nos de cara à participaçom na Liga na Próxima temporada.

6. Que perspetivas tem Gróvios F.G. para a temporada 2017/2018?

O nosso principal objetivo é jogar na Liga, crescer como equipa e que se siga somando gente a Grovi@s. Desfrutar jogando e adestrando, conhecer a gente nova e ver como funcionam os movimentos e os centros sociais doutras partes do país.

grovias

7. Que importáncia tem para vós este tipo de projetos de caráter misto e popular?

Fomentar a participaçom num desporto que nom é maioritário. Tanto a equipa coma a Liga funcionam da maneira da que gostaríamos que fosse o mundo: de jeito auto-gerido, assembleário, com respeito mútuo, valorando os cuidados e afectos ou a nom competitividade entre outras. Isto também é positivo já que serve como ponte para que gente alheia a este funcionamento o conheça e se some.

O facto de que seja mista é um jeito de acabar coa segregaçom a que estamos acostumadas no mundo do desporto. Aliás, é umha Liga que nom fai discriminaçom, onde todo o mundo é bem-vindo e cuida os espaços de cuidados e sociabilizaçom.

8. Como foi o proceso de inclusom na Liga Gallaecia, foi fácil? Recebestes ajuda?

Convidamos a gente da Liga Gallaecia a participar em diferentes jornadas organizadas por nós e a resposta que obtivemos foi positiva e colaboradora. Aprenderom-nos como funciona a Liga, como se joga ao futebol gaélico e a maneira de criar umha equipa. De aqui surgírom amizades que facilitárom a nossa entrada. Também fomos convidadas e participamos em diferentes jornadas. A Liga contou connosco para algumha gestiom e atividades. Sentimo-nos intregadas.

9. Algumha consideraçom mais que nos queirades comentar?

Estamos aguardando a que se convoque um curso de arbitragem pois precisamos de formar-nos neste campo antes de entrar na Liga.

Obrigadas Gróvi@s e sorte para a próxima temporada!

O GAÉLICO MISTO TAMBÉM EM CORME

20988860_506748806325267_7273077234435094330_o

O vindouro domingo 27 de agosto, no marco das festas de Sam Roque da vila de Corme, decorrerá umha jornada aberta de iniciaçom ao futebol natural da Irlanda.

Organizada com ajuda das companheiras da equipa corunhesa Cascarilha FG, a partir das 18h vizinhas e visitantes poderám aproximar-se ao gaélico misto no campo do Cairo  (https://www.google.es/maps/place/Campo+de+f%C3%BAtbol+municipal+de+O+Cairo,+R%C3%BAa+Carretera+Roncudo,+s%2Fn,+15114+Corme,+La+Coru%C3%B1a/@43.274322,-8.962204,13z/data=!4m2!3m1!1s0xd2ebb25cc6436bb:0x17732b7784d2587?hl=es-ES )

Se estás interessada só tens de enviar umha mensagem no Facebook de Cascarilha (https://www.facebook.com/CascarilhaFG/) ou no da Organizaçom das festas de San Roque de Corme (https://www.facebook.com/OrgSanRoque2017/).

Desde a Liga Gallaecia agradecemos à organizaçom das festas de Sam Roque por dar-nos a oportunidade de continuar a espalhar o nosso desporto e animamos a todas e todos a participar.

Avante o gaélico misto!