VI Jornada da Liga Gallaecia

Entruido ourensam e nova jornada de liga. A partir das 16.00 h. as anfitrioas Afiadoras enfrontaram-se à atual líder, a Suévia F.G. A seguir as lugoslavas bateram-se contra a Ambílokwoi viguesa para desfazer o empate na segunda e terceira posiçom ou mesmo mudar a liderança. Já sabes, a partir das 16.00 no campo de Moreiras em Toem.

ivjornadagallaecia

Crónica da V Jornada. Afiadoras vs Torques

Disputado entorafcontro o celebrado este sábado no campo de Moreiras. O dérbi do interior ou do Minho converteu-se num partido intenso, disputado, com umha metade dominada por umha equipa. Pese a mencionada intensidade nom houve jogadas conflituosas e si um comportamento excelente de todas as jogadoras.

Logo do assobio inicial, Afiadoras impôs um ritmo forte com um brilhante jogo de carreira, vertical e incisivo que descolocou totalmente às luguesas. Assi, as locais forom colhendo umha cómoda vantagem no tanteador. As visitantes pola sua banda sofreram muito, nom forom capazes de fiar o seu jogo habitual e só tiverom duas chegadas com perigo em todo o primeiro período, logrando converter só um deles num tanto. As ourensanas puderam dar um golpe de mam se tiveram chegado a aproveitar unha pena máxima, na que o meta lucense, Cortizo, adivinhou as intençons do lançador e detivo o disparo com certa comodidade. Chegado o descanso o marcador reflectia um claro 1-3 (6) 0-1 (1) para as locais.

Na segunda metade o cenário mudaria. Poderia-se dizer que vista a primeira parte, ninguém se aguardaria o acontecido se nom fosse pola já conhecida querença das Torquistas a sobrepor-se às adversidades, mostrar carácter e tenacidade para pelejar toraffo encontro de novo. Assim, com seu jogo à mam, mais paciência e moita melhor disposiçom e colocaçom, os lucenses foram-se fazendo com o encontro, remontando o marcador tanto a tanto até lograr o empate. 1-3 (6) 1-3 (6)

Encontro muito mais ameno do que demonstra o resultado, com muitas chegadas e demasiados erros no lançamento a paus por culpa dumha mui limitada visibilidade no campo de Moreiras, que provocou que as Afiadoras nom sentenciaram um encontro que tinham mui de cara e que as Lugoslavas culminaram a que poderia ter sido a sua enésima remontada na Liga Gallaecia.

IV e V jornada da Liga Gallaecia

Esta fim de semana a Liga Gallaecia joga-se a pares. O Sábado 17 às 12.00 h. no remate da IV jornada a Suévia enfrontará-se a Ambilokwoi polo liderato da liga. tmp_17748-IMG_8550028839189-1102556329

Já pola tarde, em Toém, terá lugar o primeiro jogo da V Jornada, entre a anfitriona “Afiadoras FG” e  a lugoslava “Torques”. O encontro será as 18.30 h. no campo de Moreiras.tmp_17748-IMG_86324498019711773186100

 

 

 

Crónica da I Jornada 14/15. Sam Froilam.

Suévia impom-se às Afiadoras num bom segundo tempo.

1A 1ª jornada da Liga Gallaecia tivo lugar em Nadela, no campo dos Torques de Lugoslávia e coincidindo com as festas do Sam Froilám. O primeiro encontro da tarde tivo como contendentes à Suévia F.G e às Afiadoras F.G. que, numha competida primeira metade oferecerom um bo nível ao público do Campo Municipal de Nadela. As compostelás, com um jogo de toque meio e curto impuserom-se no controlo da bola e dominarom com autoridade no relvado nadelao, contando a maioria dos seus ataques como anotaçons de um ponto. Pola sua banda, as Afiadoras com um jogo muito mais vertical, lançavam-se ao contra-ataque naquelas jogadas 3nas que a sua intensa defesa era quem de recuperar a bola. Assim, as ourensás estiverom sempre na peleja, contabilizando os seus contados mas fulgurantes ataques com golos e os consabidos três pontos. A primeira metade rematou com um tanteio de 1-6 (9) 2-0 (6).

No começ2o da segunda metade um golo de três pontos da Suévia anunciou o cambio de tendência; as compostelás tinham maior facilidade para se achegar ao marco afiador. As suevas, com umha marcha mais, graças ao maior número de relevos, converterom-se definitivamente em donas do encontro. As Afiadoras, nom perderom a cara e pelejarom por manter-se perto no marcador ao lograr um tanto que ainda dava algumha esperança ás ourensás 2-6 (12) 2-1 (7). Com o passo dos minutos, a Suévia foi atopando maiores facilidades de anotaçom ante umha 4equipa ourensá sem trocos e já afogada polo esforço realizado. Nos últimos 5 minutos, a Suévia anotaria vários golos mais fazendo medrar a diferença no placar até o definitivo 6-8 (26) 2-2 (8) que nom reflexa a igualdade na primeira metade, mais si a desigualdade na segunda.

 

5

 
 
A vigente campiona perde em Nadela.

13O segundo encontro da 1ª jornada da Liga Gallaecia enfrentou ás Ambilokwoi com Os anfritrións lugoslav@s . Numha competida primeira metade, As viguesas forom muito mais efectiv@s. A posse da bola debateu-se a partes iguais entre o jogo em longo das da ria e umhas Torques que mostrarom certa melhora no jogo a mam. Os viguesas/es mostrarom-se muito efectivos, contando todas as oportunidades como pontos a diferença da equipa local que pese a gerar um maior número de oportunidades nom lograva ter a calma precisa para transformar os pontos. Assim, as locais concederom faltas em posiçons perigosas, 16presentes que foram aproveitados polos pateadores do Ambilokwoi. Assim, a primeira metade rematou com um estranho 0-3 (3) 0-5 (5) em favor das visitantes, quando o marcador poderia ser muito mais elevado de acordo com o jogo e as oportunidades geradas por ambas equipas.

No começo da segunda me12tade as locais mantiverom o bom jogo mostrado, nom se vinherom abaixo polos erros da primeira metade e começarom a transformar os seus ataques em pontos. Alem disso, a defensa local melhorou as prestaçons da primeira metade impondo-se nas bolas longas, desactivando a principal arma dos campións. Ambilokwoi pola sua banda, ressentiu-se do estado de forma de algum dos seus melhores homens e nom mantivo a calma quando se viu superado no marcador polas luguesas. Dous pontos das visitantes ajustarom o marcador com 10 minutos para o final 1-5 (8) 0-7 (7) mais umha jogada indivi18dual local puxo um ponto mais no marcador (9-7) e fixo que o Ambilokwoi tivera que arriscar na procura dum golo. Nesse justo momento umha sucedida contra lugoslava acadaria um golo, somando 3 pontos definitivos que deixariam um 2-6 (12) 0-7 (7) no marcador.

 

19

A Liga Gallaecia no Ponte Louco, imagens

A passada sexta-féira 22 de Agosto, no festival Ponte Louco, que nos acolheu de umha maneira incrível jogou-se o All Star ap-9 vs Interior (a revanche) no que volveu ganhar o combinado ap-9 por 8-6 (30) 4-2 (14).

Temos que felicitar à organizaçom do festival polo grade sucesso do evento e a toda a gente de Castro-Caldelas polo seu estupendo acolhimento.

ponte_louco ponte_louco2 ponte_louco3

Crónica da X Jornada

xjornada

A competiçom mista de futebol gaélico, orgulho entre o desporto de base do nosso país, gravou para a memória dos tempos o nome da Ambílokwoi de Vigo, cujas valentes jogadoras conseguírom erguer o troféu que as acreditava como vencedoras da competiçom após X jornadas de intensa liça desportiva.


No passado sábado, dia 28 de junho, as ondas do mar rompiam com força nas rochas próximas ao campo da rata quando as jogadoras do Torques de Lugo começavam a chegar aos relvados da Torre de Hércules para disputarem o penúltimo jogo da competiçom contra a equipa anfitriá, a Cascarilha.

Um sol orgulhoso aparecia no céu corunhês para banhar de luz um ervado ainda húmido polas chuvas do dia anterior quando o árbitro punha a bola em andamento diante de 22 jogadoras dispostas a um último esforço antes de fecharem a competiçom, embora nengumha das duas tivesse nada em jogo quanto o que diz respeito do posto na classificaçom.

Já com a batalha desportiva em curso, começava disparando a golo a Cascarilha até em 3 ocasions quando, numha jogada de combinaçom e contra-ataque, o Torques chegava até a área defendida pola equipa da Corunha para empurrar a bola até o fundo das redes. Após este primeiro golo, fôrom chegando a cada vez mais internadas lucenses que, com um jogo técnico e limpo, figérom gala da efetividade que caracteriza à equipa das muralhas ao tempo que umha sólida defesa impedia a materializaçom das jogadas que protagonizava a Cascarilha.

Terminava assim o primeiro tempo com um resultado de 17 a 1 dando passo a umha segunda parte em que as jogadoras do Cascarilha iriam ganhando espaço e chegadas até a área lucense num jogo de máxima beleza desportiva que terminaria com um marcador de 11 a 8 favorável à equipa de Lugo.

O árbitro apitava o final do jogo e anotava o resultado final de Torques 28, Cascarilha 8.

 Abraços e sorrisos aparecérom no terreno de jogo mostrando a camaradagem que representa esta competiçom para darem passo agora ao decisivo encontro que mediria as forças das Afiadoras e da Ambílokwoi, que chegava à Corunha com opçons de ganhar a liga.

A Suévia, que nom jogava nesta jornada, era a líder da competiçom com umha vitória e um jogo mais do que a equipa de Vigo. É por isto que a equipa da ria precisava ganhar para empatar a pontos no topo da classificaçom e melhorar a diferença de golos no cômputo geral para erguer o troféu.

A calor apertava ainda mais quando o relógio marcava as 17h00 e as jogadoras de Ourense e Vigo desenhavam sobre o campo de jogo diferentes estratégias posicionais.

A bola era lançada ao céu e o cronómetro era posto em andamento para medir o último jogo desta liga.

Durante os primeiros minutos as ocasions chegavam de um e outro lado sem que nengumha das duas equipas consegui-se inaugurar o marcador até que Vigo, provavelmente a equipa mais física da competiçom, abria a conta para ir, a cada novo golo, arranhando um pouco mais o troféu.

A oposiçom das afiadoras foi intensa durante todo o encontro materializando jogadas e golos de alta qualidade porém, as jogadoras da Ambílokwoi conseguiam que o resultado final se decantasse a favor da equipa olívica com um 14-10 (52), 5-5 (20).

Passavam uns minutos das 18h00 quando o árbitro apitava o fim do último dos jogos desta já histórica primeira competiçom mista e as jogadoras de Vigo começavam a celebrar o título conseguido arroupadas polos aplausos da Cascarilha, Afiadoras, Torques, representantes da Suévia e todas as entusiastas seguidoras Cascarilheiras.

 Numha última jornada de enfarto, e a razom deste resultado, a Suévia terminaria empatada a pontos e subcampiá da Liga, seguida dos Torques, Afiadoras e Cascarilha.

Houvo tempo para celebraçons e companheirismo nos campos da torre enquanto a rua Marconi anunciava a festa desde o Centro Social Gomes Gaioso que abria as portas para ir recebendo às jogadoras e simpatizantes das equipas nos já conhecidos terceiros tempos.

Música, petiscos com alternativas veganas, festa e um espetáculo de Isabel Risco dêrom início a umha alegre jornada em que Vigo conseguiu gravar o nome das suas jogadoras como primeiras vencedoras desta competiçom que punha o ponto final a um primeiro ano de alegrias e reconhecimentos sociais.

A madrugada apareceu e os repórters deste meio deixamos às protagonistas do jogo desfrutarem da festa e do convívio aproveitando estas linhas agora para darmos os parabéns à equipa ganhadora e despedimos a competiçom até a próxima ediçom com o desejo de que novas equipas continuem nutrindo de camaradagem e desporto de base o território nacional galego.

Avante com a Liga Gallaecia.

Crónica do Diário Liberdade