Crónica da V Jornada

VJornada

A liga gallaecia chegava à metade da competiçom e nom podia haver melhor lugar para a cita que o entruido ourensano.

As primeiras em saltar ao relvado da Sapateira fôrom as equipas da
Ambílokwoi de Vigo e Torques de Lugoslávia de Lugo. En jogo estava a liderança da competiçom e o título honorífico do campeonato de inverno.

O encontro começou com domínio territorial para Ambílokwoi, que rápido conseguírompontos que abrírom umha pequena fenda no placar. Com a passagem dos minutos Torques ficou a sobrepor-se e gozou de numerosas ocasions para marcar, porém nom conseguiu evitarchegar ao intervalo com umha desvantagem de 7 pontos a 2.

Na segunda metade as duas equipas mostrárom o seu potencial desportivo, vivêrom-se momentos de jogo de um nível extraordinário e muito igualado. Torques tivo nesses momentos a possibilidade de recuperar-se nas suas maos, depois de um intercámbio de pontos Torques aproveitou o unico erro defensivo do rival no jogo para fazer golo e colocar-se a dous pontos no placar. Com o recordo da ter ultrapassado a Suévia e um maior “fundo de armário” do que o seu rival apoderárom-se da bola e fôrom pola vitória chegando a estrelar umha bola no pau que pudo ser decisivo, mas as de Vigo, mostrando o futebol direto que as carateriza, soubêrom aproveitar os espaços de umhas linhas rivais mais adiantadas para matar o jogo e impor-se por 15 a 6 e passar a liderar a classificaçom pola primeira vez na temporada.

O segundo jogo da tarde enfrentava a equipa anfitriá das Afiadoras com a equipa compostelana da Suévia. O choque previa-se tenso e igualado já que por um lado as Afiadoras pretendiam ultrapassar a Suévia e afastar-se na classificaçom e deixar atrás a equipa corunhesa da Cascarilha e por outro a Suévia, umha das equipas favoritas tentava aproveitar a derrota do líder para meter-se outra vez em cheio na luita polo título.

Após o apito inicial a suévia saiu com mais força e passo a passo abriu distáncias no marcador.

Afiadoras mantinham a desputa da bola nivelada mas irremediavelmente os pontos caían do lado da Suévia que chegou ao intervalo com umha vantagem cómoda.

A seguir a reanudaçom as de compostela nom caírom em erros passados e mantivêrom em todo o tempo a intensidade no seu jogo, foi assim que lográrom aumentar a sua vantagem. No entanto as Afiadoras nom se vinhéron abaixo e mostrárom o seu orgulho ao pelejarem cada palmo do relvado e chegar a dominar o jogo nos momentos finais. Este domínio transformou-se em tantos, graças ao seu amplo plantel, e pugérom em certos apuros a equipa rival que a estas alturas andava mais justa de forças.

Apesar disso a Suévia soubo marcar os tempos do jogo e logrou finalmente a vitória por 7 a 16.

Para finalizar enquadrou-se o fecho da jornada num terceiro tempo fabuloso pola zona velha de Ourense que se prolongou na noite para goze das participantes.

A próxima jornada será no dia 15 de março em Compostela e enfrentará Cascarilha com Suévia e Afiadoras contra Torques.

Crónica da IV Jornada

 O futebol gaélico achegou-se a Mós para a disputa da IV jornada da Liga Gallaecia.
As primeiras em saltar ao Cerqueirás Area forom as Ambílokwoi e a equipa ourensá das Afiadoras.  Depois do amigável disputado um mês atrás na Taça Cancelinhas que rematou com umha mínima vantagem para as de Vigo previa-se um jogo mui igualado.

  No entanto algumhas baixas importantes na equipa das Afiadoras e a linha ascendente que vem amossando o jogo da equipa local fixo que o encontro se desequilibrara desde os primeiros minutos graças a dous golos da Ambílokwoi. Afiadoras soubo aguentar o tipo, conseguiu o ponto da honra já na primeira parte e nom permitiu que o rival se escapara excessivamente no marcador até os minutos finais quando o Ambilokwoi aproveitou a sua superioridade física por mor das numerosas rotaçons das que dispunha para ampliar o taboleiro até o (6­11)29 ­ 1(0­1).

   No segundo jogo enfrentavam-se o líder Torques de Lugoslávia com a Cascarilha da Corunha.  Torques demonstrou desde o inicio por que é o dominador da liga: fortaleza defensiva, um meio campo de amplo percorrido e sobre todo muita pegada quando pisa campo contrário.

  A equipa da Cascarilha pola sua parte amossou a sua melhor face no que vai de temporada, com algumhas fases de domínio do  jogo e boas combinaçons tanto no jogo curto a mao como com o pé a longa distancia. Ainda que acabou pagando a sua escassa efetividade de cara a meta contrária.
O marcador final foi um claro Torques 28 (5­13) Cascarilha 4 (1­1) que deixa ao Torques como líder sólido que conta os seu jogos por vitórias e a umha cascarilha com boa projeçom de cara aos próximos jogos.

Para o terceiro tempo as equipas participantes deslocarom-se até Bembrive onde o furancho do faísca foi a primeira parada da gira furancheira polo S. Brais que regou com vinho esta fase de convivência inerente ao jogo.

Crónica da III Jornada

III Jornada

Às 12h botava a andar o primeiro encontro entre o Cascarilha FG da Corunha e o Ambílokwoi de Vigo. A equipa da cidade herculina chegava com muitas dúvidas devido ao seu mal começo na Liga, mentras que a equipa viguesa partía coma favorita depois de lograr empatar no seu debut em Maceda contra a Suêvia. Mas o encontro foi muito igualado na primeira metade chegando ao descanso com vitória do Cascarilha por dous pontos em um encontro mui sério por parte da gente da Corunha, na segunda metade o Ambílokwoi impujo um ritmo muito intenso sendo superiores fisicamente aos seus rivais, sem trocos para o encontro. O conjunto do Sul do País conseguiu remontar graças a umha chuva de lançamentos desde meia distanância que deixou o resultado final em Cascarilha 2-01 (7) – 2-09 (15) Ambílokwoi.

Ao rematar o encontro que dava inicio à jornada começava o Torques de Lugoslavia – Suévia, no que se jogavam o liderado da Liga. O encontro começou com um jogo pouco intenso, sobre todo por parte da equipa local, e umha superioridade clara por parte da Suévia quem jogava a bola no meio campo sem problemas e chegava com muitos efetivos à linha de 20 metros, assi pois ao finalizar a primeira metade o resultado era 1-10 a prol da equipa compostelana. Mas na segunda metade todo foi distinto, o nível de intensidade do jogo subiu muito e a Suévia viu-se incapaz de reacionar ante uns Torques que jogarom umha segunda metade muito intensa em defesa e mui acertada em ataque o que fixo que a Suévia, relaxada de mais tralo descanso, desperdiciasse a renda que tinha no descanso para acabar com o seguinte resultado Torques 4-04 (16) – 3-05 (14) Suévia.

Tralos encontros as equipas despraçaron-se à carpa que tinha montada Siareir@s Galeg@s para “desputar” o terceiro tempo num ambiente de confraternizaçom e convívio desfrutando das numerosas atividades programadas o resto do dia.

O Torques depois desta jornada situase coma líder da Liga Gallaecia mentras se prepara todo para o próximo 1 de fevereiro em Vigo, onde tomarám parte as Afiadoras de Ourense e descansará a Suévia

Crónica da II Jornada

II jornada

Polas terras de Maceda de Trives, num dos picos do país e com a neve abraçando o campo de jogo, tivo lugar a segunda jornada da Liga Gallaecia em que participárom as equipas Afiadoras, Suévia e a debutante Ambilokwoi de Vigo.

Inserida dentro das atividades do festival ‘A Rebusca’, a jornada de futebol estivo marcada polo frio e as condiçons meteorológicas adversas para a prática do gaélico. Com este cenário por diante as jogadoras da Ambilokwoi e da Suévia, protagonistas do primeiro cruzamento desportivo da tarde, teriam que desenvolver um jogo mais entorpecido do praticado habitualmente a razom das dificuldades derivadas da conduçom da bola entre a neve.

Se bem as desportistas chegariam mesmo a terem dificuldades para respirar devido à altitude do campo de jogo, os assistentes pudemos gozar de duas equilibrada batalhas desportivas num marco paisagístico de umha beleza inigualável.

No já aludido primeiro episódio da tarde, a Suévia começou com mais força do que a equipa debutante chegando ao descanso com o resultado de 1-2 (5) 0-3 (3) em favor da equipa da capital do país. Já no segundo tempo, a equipa olívica tomou folgos chegando a equilibrar a balança no contador e empatando o encontro. O resultado final foi de Suévia 2-2 (8) Ambilokwoi 1-5 (8). Da Liga Gallaecia estuda-se desta altura se permitir o empate ou marcar um novo tempo extra para virar o resultado cara um dos dous lados. A decissom será comunicada nos próximos dias, com a possibilidade de virem a jogar ambas equipas noutro espaço já no mês de dezembro.

Por impedimentos logísticos que a Cascarilha comunicou à equipa organizadora e à Liga Gallaecia nom se pudo dar o desafio marcado entre as Afiadoras e a equipa da Corunha. Por esta razom e perante a ausência da equipa rival, as de Ourense obtivérom a vitória automática somando os dous pontos que outorga a vitória sobre o campo.

Mesmo assim, o desporto e a prática amigável continuárom sendo protagonistas da tarde e a bola continuou percorrendo os campos de Maceda com um novo jogo que enfrentou às Afiadoras contra um combinado da Suévia e da Ambilokwoi.

Neste referido cruzamento com condiçom de amigável mas tam intenso quanto o anterior, a equipa da casa ganhou a liça sobre um terreno de jogo que continuava praticamente igual mas em que o sol já tinha dado a boa noite para despedir o jogo fugindo por trás dos montes que abrigam a serra e deixando começar assim o aguardado terceiro tempo, encontro fraternal e amigável que tivo lugar na própria Maceda ao ritmo da música ao vivo que punham as bandas lá presentes: Maskarpone, Limiao de Marrao, Labregos do tempo dos Sputniks, Güintervan e Tiruleque.

Do Diário Liberdade assumimos o compromisso de continuar informando de cada jornada e das novidades que houver da Liga galega mista de futebol gaélico.

II Jornada. Classificaçom:

1ª – (3 pontos) Suévia
2ª – (2 pontos) Torques* (Tem ainda um jogo por disputar)
3ª – (2 pontos) Afiadoras
4ª – (1 ponto) Ambilokwoi* (Tem ainda um jogo por disputar)
5ª – (0 pontos) Cascarilha

Crónica do Diário Liberdade

Crónica da I Jornada

IJornada

O passado sábado dia 5 de outubro, numha jornada marcada pola soalheira do sol do outono, inaugurava-se nos campos de Nadela a Liga Gallaecia, primeira competiçom mista da história do futebol gaélico, com a participaçom das corajosas equipas Afiadoras (Ourense), Cascarilha (Corunha), Suévia (Compostela) e Torques (Lugo).

Primeira liga mista do Futebol Gaélico:

Nascido na Irlanda, o futebol gaélico é o desporto mais popular daquele país conservando férreas regras sobre a condiçom amadora dos jogadores e fugindo de um sistema que tenciona pôr os desportos ao serviço do capital.

Na Galiza, após a criaçom de diferentes conjuntos masculinos e femininos reconhecidos pola Associaçom Atlética Gaélica (GAA), surgiu ainda a necessidade paralela de criar um desporto de base que promovesse a integraçom desportiva de homens e mulheres.

Com esta ideia em mente, as equipas envolvidas neste processo (Afiadoras, Cascarilha, Faísca, Suévia e Torques) anunciárom no 7 de agosto em Compostela a eminente criaçom da Liga Gallaecia, competiçom mista em que participam indistintamente homens e mulheres que tencionam rachar com os roles de género avançando no caminho da igualdade.

Depois do jogo tem ainda forte importância o chamado terceiro tempo, jornada de convívio entre os e as participantes da liça desportiva que deverá organizar a equipa local.

Primeira jornada da Liga Gallaecia:

Abrigados do vento por umha deleitosa carvalheira e com o fulgente astro rei acima das testas juntavam-se no meio do campo sob a marcha do antigo reino da Galiza as equipas participantes na primeira jornada, com excepçom das Afiadoras, que chegárom mais tarde.

Suévia – Cascarilha

Minutos depois, às 17h00, o Cascarilha –que chegou com três lesionados ao campo e sem jogadores de recâmbio- punha a bola em andamento acusando, a seguir, a falta de efetivos e recolhendo umha chuva de golos do fundo das redes. O Suévia foi claro dominador do encontro mostrando maior controlo do jogo durante a primeira metade.

A história, contodo, deverá lembrar o nome da primeira mulher que participou no jogo inicial da primeira liga mista da história do futebol gaélico, a valente Patrícia Fidalgo do Cascarilha.

Torques – Afiadoras

Às 19h00 saltavam à relva as equipas de Lugo, em condiçom de locais, e Ourense no que viria a ser o jogo mais emocionante da tarde. Com um futebol de combinaçom por parte de ambas equipas e forte intensidade física durante as duas partes do encontro, a pugna viraria do lado dos Torques de Lugoslávia nos últimos minutos do jogo, desatando a emoçom da torcida local, que coloriu as bancadas com botes de fumo, cartazes e animados cânticos de apoio.

Terceiro tempo:

Os Torques de Lugoslávia brindárom umha afetuosa e fraternal acolhida às equipas convidadas com bebida, petiscos e música no local social da Associaçom Cultura do País. As mais resolutas achegárom-se ainda às festas do Sám Froilám, que tinham lugar a escassos metros do lugar.

Resultados da primeira jornada:

1ª – (2 pontos) Suévia

2ª – (2 pontos) Torques

3ª – (0 pontos) Afiadoras

4ª – (0 pontos) Cascarilha

A equipa de Compostela lidera a competiçom no fim desta primeira jornada empatada a pontos com os Torques de Lugoslávia. Fecham a concorrência as Afiadoras de Ourense e o Cascarilha da Corunha.

Eis os resultados:

Suévia 14-8, Cascarilha 1-0

Torques 4-4, Afiadoras 3-2

Crónica do Diário Liberdade

Mobile uploads


From Mobile Uploads, posted by Liga Gallaecia on 8/26/2013 (53 items)

Generated by Facebook Photo Fetcher 2


Timeline


From Timeline Photos, posted by Liga Gallaecia on 8/19/2013 (54 items)

Generated by Facebook Photo Fetcher 2